18.4.08

So simple...


José de Guimarães- ilha dos amores II

«Não quero alguém que morra de Amor por mim...só preciso de alguém que viva por mim,que queira estar junto de mim,me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,quero apenas que me ame.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto,gostem de mim...nem que eu faça a falta que elas me fazem,o importante para mim é saber que eu ,em algum momento,fui insubstituível...só quero que o meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampado no meu rosto,mesmo quando a situação não fôr muito alegre...e que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar os meus olhos e imaginar alguém...e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar das minhas renúncias e loucuras,alguem me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho... que me veja como um ser Humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento... e não brinque com ele.E que esse alguém me peça para que eu nunca mude,para que eu nunca cresça.para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo,mas se um dia isso acontecer,quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o Amor existe... que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar,amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe a minha esperança ser abalada por palavras pessimistas... que a esperança nunca me pareça um NÃO que a gente teima em maquilhá-lo de verde e entendê-lo como SIM.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoas, de poder dizer a alguem o quanto ele é especial e importante para mim, sem ter de me preocupar com terceiros... sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero um dia dizer ás pessoas que nada foi em vão... que o Amor existe(...)»

Mário Quintana

4 comentários :

tagarelante disse...

Belo trecho... a ressalvar:

"Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,quero apenas que me ame."

e outra frase ouvida por aí, qq coisa do tipo "n penses que amas mais alguém do q esse alguém te ama a ti porque o teu mais pode ser metade daquilo q podes amar e o menos do outro alguém pode ser tudo o q consegue amar".

era qq coisa assim, a ideia é essa... mas, na pratica, consegue-se n "cobrar" ou n "Pensar" nas coisas nesses termos de igualdade?

a mim custa-me um bocadinho, devo confessar...

fiel.jardineira disse...

Quero isso tudo e nao quero nada. Apenas ser feliz.... Amanhâ porque hoje é tarde....bjnho

RV disse...

tagarelante,

cobrar n é de todo uma forma de amar, pq amamos como sabemos,e porque o fazemos pq queremos e n pq o outro o faz,pq somos seres individuais com vontades próprias, por vezes o cobrar pressupõe pura insegurança interior e isso só a nós nos cabe resolver, nunca ao outro. Contudo pode acontecer, q as vontades e as pessoas não sejam compatíveis, aí há que fazer opções,m esta é a minha opinião,

:)

RV disse...

fiel.jardineira

antes de td temos q saber o queremos,m por vezes não estamos na altura certa p o "querer", acontece pq somos humanos, decerto q um dia irá encontrar alguém q seja compativel c o que quer, tarda n m falha,

bjs