4.6.08

Summer of 2002

Decorria um verão cheio de descobertas, a viagem interior já gritava há algum tempo mas foi só nessa altura que decidi fazer novamente as malas, e porque gosto de saborear a vida sem medo, fiz-me novamente á estrada sem saber onde ir dar.
Aprendi a gostar assim da vida e no decorrer dessa época percebi porquê, então experimentei o sabor da Victoria pessoal porque sem saber o que me esperava no final da estrada,eu fui... e assim aprendi que o MEDO é um personagem imaginário... que só aparece quando na vida nos limitamos apenas a respirar...
e eu quis e quero muito mais do que isso na vida!

O que se segue fez-me companhia durante essa viagem, e hoje lembrei-me dela novamente, porque para o Medo tenho apenas um gesto ...o do Adeus!

rv,


6 comentários :

Estrelaminha disse...

boa noite!
adoro esta menina!!!

Valsa Lenta disse...

"A única soisa que temos a temer é o nosso próprio medo"

Felicidades

tagarelante disse...

houve uma altura em q andava de saco-cama no carro, para o q desse e viesse...

agora ja nao, o medo aparece qdo começamos a ter coisas q perder...

Recuperação disse...

Bom dia menina RV :)
Concordo com a menina tagarelante, "o medo aparece qdo começamos a ter coisas q perder...".
Gosto muito desta música!
Um bom fim-de-semana

serotonina disse...

Muito boa tarde rv. Gosto deste texto.

mais um ponto para a tagarelante, perfeitamente de acordo. Eu também já andei de um lado pró outro como se nada tivesse fim, agora não consigo.

RV disse...

olá meninas,
a todas um obrigada pelas palavras...
há portas q teem q ser fechadas e p tal só podemos contar conosco,

um abraço